NOVOS DETALHES SURPREENDENTES SOBRE O PASSADO DE THANOS SÃO REVELADOS

Sharing is caring!

A Marvel inovou e expandiu seu universo cinematográfico. Ela lançou o livro Marvel’s Avengers: Infinity War: Thanos: Titan Consumed. Apesar da editora já ter deixado claro que o livro não é completamente canônico, o autor Barry Lyga, que escreveu o romance, já afirmou que fez tudo bem perto da Marvel Estúdios. O livro, que foi finalizado antes da estreia de Vingadores: Guerra Infinta, discute vários elementos do filme e trabalha bem mais a fundo a origem e construção de Thanos naquele universo. Veja a sinopse do enredo:

“Nascido em um mundo condenado e expulso por seu povo por seu gênio, e ter ideias pragmáticas e monstruosas, Thanos está determinado a salvar a galáxia do mesmo destino de seu planeta natal … não importa quantos bilhões tenham que morrer. Aprenda as origens do inimigo mais formidável que os Vingadores, os Guardiões da Galáxia, o Doutor Estranho e o Pantera Negra já enfrentaram – um inimigo que até mesmo um grupo de pessoas extraordinárias, reunidas para lutar nas batalhas que ninguém mais poderia […] Thanos está aqui”.

Agora que o livro foi lançado – sem lançamento previsto para o Brasil -, descobrimos novos detalhes surpreendentes sobre Thanos.

Os Eternos e Os Deviants

Os Eternos são criações dos Celestiais, sendo altamente longevos e poderosos. Nos quadrinhos, Titã, colônia de Thanos, é uma colônia dos Eternos. Embora o livro não tenha dado certeza, deixou quase certo de que no filme essa mesma premissa é válida. Também ficou claro no livro, que Thanos nunca desenvolveu empatia devido a criação que recebeu de seu pai, que era um ser duro e indiferente. Embora ele ame o seu povo – de uma maneira distorcida – ele genuinamente não consegue entender porque eles se esquivam de sua ideia de matar metade da população. É bom lembrar que a Marvel Studios tem planos de lançar o filme de Os Eternos.

Os Deviants também foram criados pelos Celestiais. Eles vivem uma guerra perpétua com os Eternos, e além disso, é bom ressaltar que o Thanos é um Desviant. O livro revelou que sua pele roxa, ou seja, sua mutação, o marcou para o resto de seu povo: roxo é a cor da morte, e a pele de Thanos é da mesma cor dos véus que os titianos usavam para lamentar e chorar. A visão de seu filho levou a mãe de Thanos à loucura.

Em um momento do livro, o pai do Titã Roxo tenta explicar a seu filho porque os titãs têm medo dele. “Cada espécie no universo tem um medo instintivo de seu predador”, observou ele. A ideia dos Deviants como predadores, e dos Eternos como sua presa, é insinuada sutilmente. Suas histórias sugeriram que toda a razão pela qual os Eternos estabeleceram uma colônia em Titã era escapar dos Deviants, e que eles têm se escondido desde então.

Eternidade e Morte

Uma das entidades abstratas da Marvel, a Eternidade, é a consciência coletiva de toda vida existente. Este ser cósmico poderoso é uma das autoridades supremas no cosmos. Dito isto, seu poder bate de frente com a manopla do infinito. Ela raramente interage com algum personagem, o que explica sua ausência até o momento no MCU. No livro, ela é citada em um momento por um personagem, mostrando que a Eternidade virou uma religião obscura pelo universo.

Já o Thanos dos quadrinhos é apaixonado pela Morte, e tudo o que ele faz é motivado por essa paixão. Ele mata para dar presente a sua amada. Se pensarmos em um contexto maior, enquanto nos quadrinhos ele mata pela Morte, no cinema, mata contra a morte, para trazer melhor qualidade de vida ao universo. Apesar de ter citações a um amor de Thanos, a personagem Morte realmente não existe no cinema, e não tem citações no livro em questão.

Facebook Comments